O Confeiteiro

Minha foto
...”Sempre que acordo Com a intenção de não ser O de ontém Mudo E o paradoxo mais bonito È que continuo sendo o mesmo”...

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

O Ìndio






E se antes Índio
Agora Cacique
Se antes garoa
Agora tempestade
Na figura de linguagem meio termo
Agora o termo inteiro
Se antes com dúvidas
Agora o silêncio primeiro
Havia uma música
Agora o ritmo certeiro
Ontém brasileiro
Amanhã poeta estrangeiro.


6 comentários:

J disse...

Exporto um Parabéns, Muito bom.
Depois de importar esse poema.

Anônimo disse...

parabens, cada vez mais poetico...continue sempre com este turbilhao de sentimentos maravilhosos que exala de voce!
hj e sempre, more

ARCANO disse...

Você escreve intensamente bem (:

Katrina disse...

Pena que eu nunca vi um índio

Dan disse...

muto bom, mesmo

Picles disse...

adorável...

Roda