O Confeiteiro

Minha foto
...”Sempre que acordo Com a intenção de não ser O de ontém Mudo E o paradoxo mais bonito È que continuo sendo o mesmo”...

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Exageros


Tantas partes me divido
E em você tudo é exagero
Risos de Dezembro
Querer de beijos sem tempo

Melodias sopradas ao pé do ouvido
Tudo num infinito segredo de felicidade
clandestina

Por você que penso antes de falar
Mas, digo sempre o mesmo
Te amo, te quero, saudades
Minha eterna novidade

No escuro se faz vontade
No sonho realidade
Sóbrio até maldade

Bem me quer
E assim vai
Ruge alto no quarto
E urge

Tudo é fato
Nada são as horas no seu abraço
Num aumento
Se longe, todas são lembranças
ao seu lado.
[ E repete].

2 comentários:

Jaz disse...

Adorei...
saudades de tu!!
Que nossos caminhos se cruzem, para poder sentarmos, falarmos e quem sabe até voarmos!!

Um grande abraço!
e fica a benção...

J disse...

Sabedoria da intimidade.

ótimo e repito.

Roda