O Confeiteiro

Minha foto
...”Sempre que acordo Com a intenção de não ser O de ontém Mudo E o paradoxo mais bonito È que continuo sendo o mesmo”...

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Mulheres Apaixonadas

Quem dera , a fúria de todas essas mulheres
Espuma, pura quimera
Quem me dera ?
Dos Deuses

Primavera febril - que tanto floresce
Tão mortal e suspeita
tanta paciência , quando não volúpia

Caprichoso destino, resguarda o seio
Venoso sangue de fel e intriga

Candura, esse embalo e zelo

Tão sofregos os suspiros
Coisas de toda mulher ...

Uma brancura alva, pura luz que engendra
chuva no verão , calor no inverno


Do Mundo um vício, de vigilância cega

a finitude entregou tanta paixão
Na dosagem nunca houve exatidão.

2 comentários:

J disse...

Verdades assim não deveriam ser lidas por qualquer um, mas talvez seja o que todos já sabem, lindo.

Parabéns

Mesmo lendo pela segunda vez ^^
Volte a escrever poeta amigo.

J disse...

Ganhador do Prêmio Dardos ^^

Roda