O Confeiteiro

Minha foto
...”Sempre que acordo Com a intenção de não ser O de ontém Mudo E o paradoxo mais bonito È que continuo sendo o mesmo”...

domingo, 27 de janeiro de 2008

Considerações sobre o Amor e a Chinesinha.



Trago um pouco de ar para continuar a crônica. A respiração desse ar que me é condicionado.
A noite e a serena madrugada, trazem-me suaves brisas de calmaria, regadas, a um saudosismo esguio,veloz . um saudosismo da idade que possuo, pronto para qualquer vinho imortal. e seus desfiladeiros. acrobacias fatais, que com um sorriso de moço afasto o perigo. Verdadeiro é o cálice que a mulher carrega.Transbordante de verdade ( inquietação ). um céu dependurado.Com a sorte não se brinca, seus míticos reflexos.
Se uma mulher diz que o ama afasta-te incondionalmente ou ame em dobro. Jardim suspenso, flores no telhado são relatos. Que enchem as páginas de qualquer romanceado. Do mais, viver sem esses cálices. E o transbordo tilintante é demasiado pagão. Diante da universalidade assemelham-se as paisagens aos olhos. E não menos de meio mundo distante daqui. Juro, uma chinesinha , sutil, cala, resguarda, seu antídoto com uma dose de esperança.






4 comentários:

Lili disse...

...e até quem me vê lendo um jornal na fila do pão sabe que eu encontrei, e ninguém dira que é tarde demais que é tão diferente assim..do nosso amor a gente é quem sabe pequena"...
Amor...muito foda...ideais sempre!!!

Pirei no q vc escreveu...

Bjãoo

Gabriel disse...

Chuck! não sabia q vc escrivinhava tão bem, sô!!(tb, como poderia saber, faz tanto tempo que não nos víamos! dãr)
nossa, eu amo escrever, sério. até que temos muito em comum! rsss
a sua garota aí em cima curte los hermanos...eu tenho TODOS os álbuns, hohoho
se quiserem emprestado...;)
parabéns, cara. essa da chinesinha tá bem hermético...
um beijo!

Caroline Aikawa disse...

ai! postei com o nome do meu namorado!
ahuau
ASS.: CAROL AIKAWA!!

Dan disse...

Que sina!
E nem me fale em sina...

Muito bom, um ritmo e uma sinceridade muito boa...

vale umas garrafas de vinho por ai.

Roda